Ritalina e outros remédios estimulantes

É comum algumas crises bipolares, de euforia, por exemplo, se manifestar nas pessoas por causa do uso de algum medicamento, ou droga. Um exemplo disso é o remédio Ritalina, um estimulante para o tratamento do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade.

Aumentou muito o consumo dele nos últimos anos, uma das explicações é que hoje em dia as pessoas vão mais á médicos e recebem mais diagnósticos do que antigamente. Além disso, há quem use o medicamento simplesmente para se manter desperto durante longas jornadas de trabalho ou estudo. Ou seja, há um uso abusivo desse remédio e, mesmo as pessoas com déficit de atenção -que realmente precisam dessa medicação - acabam sendo tentados, pois ele é um bom estimulante e ajuda a ter mais disposição, etc..

O uso desenfreado dele ou de outros estimulantes da família das anfetaminas, entraram para ilegalidade. Só podem ser vendidos com prescrição médica.

Muitos jovens que buscam euforia usam esses remédios, mesmo que sejam sem receita médica, na ilegalidade.

O problema é que eles alteram todo o metabolismo e afetam o sistema nervoso também. E, depois de um tempo, as mesmas dosagens que a pessoa usava para sentir a sensação de euforia passa a não ser mais suficiente. Com isso a pessoa passa a usar mais remédios, não só para sentir a mesma intensidade de euforia de antes, mais também para ter a mesma duração.

É uma busca de euforia, de disposição, de ficar acordada a noite, de dar conta do trabalho, etc..São muitos os motivos que levam várias pessoas a buscarem estimulantes. E, é claro, quando se tem uma pré disposição pra ter um surto, essa euforia chega com tudo, é como dar mel pro urso, só faltava à oportunidade para a crise se manifestar.

Mas, quem não tem predisposição pra crise, nem pra nenhum tipo de transtorno, pode tomar esses estimulantes?

Todo medicamento que altere seu organismo e, principalmente, mecha com seu sistema nervoso deve ser indicado por um médico especializado, que verificando a necessidade dele irá prescrevê-lo.

Ainda assim, mesmo as pessoas que precisam tomar por um período de tempo um desses estimulantes, seja pra emagrecer ou outro motivo qualquer, elas não podem abusar - usar de forma desenfreada a medicação.Pois, por mais benefícios a curto prazo que seja, a longo prazo pode gerar malefícios. Sem contar que é melhor - ou seja, mais saudável - tentar resolver as coisas sem estimulante, já que o nosso corpo e nossa mente têm um ritmo próprio e não é bom ficar acelerando sempre.






2 comentários:

Mente Hiperativa disse...

Os remédios devem ser utilizados com muita cautela, e sempre com a indicação e acompanhamento de um médico.

Um Grito disse...

Este é o blog de uma pessoa anonima, com Transtorno Bipolar...Aqui ela narra toda a sua trajetoria,suas crises...escreve de forma agradavel,real,narrando o drama de seu transtorno...Super recomendo seguirem e lerem todas as etapas...isto pode acontecer com qualquer um de nós e com qualquer um da nossa familia ou amigos...É tao interessante q não vão querer parar de ler...até que tenham lido todos os posts..
muitas pessoas, pacientes, familiares e médicos tem se identificado.
http://umgritoqueecoa.blogspot.com.br/