ATITUDE AUTOCENDRADA E ILUSÃO, DUAS FONTES DE SOFRIMENTO

 
 
 
A atitude autocentrada é quando você pensa / sente ou age como se fosse o centro do mundo. Isto é uma enorme fonte de sofrimento, pois faz com que você tenha uma visão desproporcional de seus problemas. Fora isso, limita seu campo de visão do mundo e das pessoas em volta, deixando o cego para as oportunidades e soluções que a vida oferece.
 
Justamente por estar concentrado em si mesmo, você não enxerga os outros a sua volta e eles também têm problemas. Daí fica parecendo que seu problema é maior que os problemas das outras pessoas. Sendo que se você somar os problemas de algumas pessoas que conhece, verá que o seu será pequeno perto dos delas.

Outra fonte de sofrimento é a ilusão. Toda ilusão gera cedo ou tarde uma desilusão. Sempre que você atribui a algo externo sua fonte de felicidade, seja alguém ou algo acontecer, você está se iludindo. Pois, nada externo pode suprir a insatisfação interior. Ela só depende de você e só pode ser vivida no momento presente; ou seja, nada do passado nem do futuro pode alimentar a fome de hoje da alma, só no Agora pode se sentir pleno.

Daí a importância de viver o momento presente sem deixar os ruídos de o pensamento diluir sua experiência e vivência do momento. Seja o que for que faça, esteja por inteiro e aproveite! Fora isso, abra seu campo de visão! Enxergue as pessoas a sua volta, se interesse por elas! Assim, suas fontes de sofrimento diminuirão e as fontes de alegrias só têm a crescer.

*Texto inspirado na palestra intitulada “Desenvolvendo o Altruísmo”, do programa “Em busca do Autoconhecimento” da TV Supren.


Autora : Vanessa C. Vaz

3 comentários:

Profª Simone disse...

ta dificil ler tanto assim hj.... mas eu volto...

Anônimo disse...

E qdo vc ja se afastou de todas as pessoas pra não atrapalhar a vida de ninguém

Lia_Lioca disse...

Comentários enteressantes e postagem boa para ajudar o próximoa entender sobre os transtorno compulsivo emocional. E também o bipolar. Isso faz com que a pessoa evite o horror que pode ser a vida dela...

Muitos acham que eu levo a vida como se eu fosse o centro do mundo, pelos meus comportamentos e pela maneira como lido com as coisas, aprendi que eu não posso é aceitar as coisas e achar que devo mudar por simplesmente acharam que devo mudar, por eu ter tido uma vida cheia de problemas por conta da falta de entendimento do governo e dos colégios em relação aos meus estudos, e a vida que eu levava por ter dificuldades de aprendizagem.
Hoje em dia por entender mais os fatos, e as coisas que me aconteceram, fico chateada por encontrar pessoas no meu caminho tentando atrapalhar a minha maneira de ver a vida e as coisas, por simplesmente acharem que eu sofro de distúrbios depressivos. Sim tenho recaídas, rompantes emocionais, mas na vida todos nós temos, não temos que é que deixar levar essas emoções caírem e atrapalharem a vida. Sou uma pessoa que aprendeu a viver com isso desde pequena, a lidar com altos e baixos da minha, mas não como um bipolar.
Eu tenho sim atitudes fortes em minha vida, e sou bastante verdadeira no que penso e digo, não gosto de falso moralismo, de dizerem vc é e pronto! (NO CASO DE DIZEREM QUE SOU ALTO DEPRESSIVA). E isso pode vir a me fazer pensar que eu estou vendo a minha desproporcional a que eu deveria ver. CADA UM SABE A DOR E A DELICIA DE SER O QUE É.

Eu já tive em minha vida vários momentos de limitar o meu campo de visão do mundo por conta do BULLYING e das pessoas em minha volta, e me fazendo ficar a cada dia mais cega em relação as coisas da vida, mas a SUPERAÇÃO falou mais alto em minha vida, e as pessoas em minha volta, no meu convívio família foram as pessoas das mais importantes para eu não entrar no lado depressivo de minha vida, e acabar destruindo a minha vida, se eu falar sobre as SUPERAÇÕES que passei e que enfrentei, vão ver que eu sou vencedora de mim, e não dos remédios para me levantar. O chato,é eu ter sofrido preconceitos descrimatorios e as pessoas me maltratarem e ainda acharem que sofro por depressão e que isso me faz perturbada. Não é fácil entrar para uma vida, tentar aprender coisas, lidar com umas outras tantas, e aprender a se alto conhecer e os outros ainda virem a dizer que eu tenho problemas depressivos só porque tenho dislexia, problemas na escrita e alto índice de caráter forte. Isso pode ser chamado de BULLYING? A outra pessoa viver dizendo isso sobre mim tentando me fazer achar que isso é BIPOLAR.