Desabafo sobre minha bipolaridade

Olá, meu nome é Lara, tenho 18 anos e fui diagnostica com Transtorno de Humor Bipolar há mais ou menos um ano, os sintomas já estavam presentes desde a minha saída da infância e entrada à adolescência, mas como meus pais consideravam frescura e drama, só fui levada à sério quando a situação já estava quase impossível de lidar. Quando descobri que sou bipolar, já na primeira consulta, meu mundo desabou, de repente tudo que eu sabia e acreditava tinha se tornado incerto, achei ridícula a ideia de ter que passar o resto da vida dependendo de medicamentos para ficar bem, eu simplesmente não podia suportar essa ideia, acordava todos os dias pedindo para ser “normal” e tudo ter sido só um sonho. Meu grande problema sempre foi a aceitação, não consigo aceitar que tenho um problema e tenho que lidar com isso. Tive e tenho constantemente vontade de sumir, simplesmente por não suportar mais ser tão instável. Parece impossível a ideia de suportar que eu estou bem e 5 minutos depois posso desabar em choro ou explodir com as pessoas à minha volta. Eu até me acostumei com a parte da explosão, o difícil é a sensação que vem depois, o sentimento de ser um lixo de pessoa por magoar as pessoas que me amam, que fazem tudo pra me ver bem. E essa parte é a que sempre acaba comigo, por conta disso, já tentei cometer suicídio e já fiz muita coisa pra tentar “fazer meus pensamentos sumirem”. O caso é que eu não consigo lidar com o transtorno e com a depressão, parece impossível. Também não consigo expor meus sentimentos com clareza para a minha psiquiatra e sei que só por conversar, sentiria um peso enorme saindo das minhas costas, mas sempre tive uma dificuldade enorme pra conversar com as pessoas, dizer as piores coisas, as que mais me afetam. E em meio a tanto desespero, encontrei esse blog e tive a ideia de escrever, como um desabafo, na esperança de conseguir me sentir melhor, de talvez atrair a atenção de alguém que tenha o mesmo problema que o meu, acho que é o que preciso, afinal, conversar com alguém que entenda claramente o que sinto, sem considerar drama, frescura ou qualquer coisa nesse gênero, como todos sempre consideraram.

Lara 

19 comentários:

Giu Giu disse...

Olá Lara! Sei como se sente, lendo seu post me vi descrita nele...Fui diagnosticada bipolar há uns 3 anos mais ou menos, mas estou nessa busca já faz 8 anos. Tenho outros transtornos síndrome do pânico e fobia social. Assim como vc já tentei suicídio umas 3 vezes de tanto desespero! Não é fácil ser bipolar, os remédios nos ajudam, mas mesmo assim temos oscilações e nesses momentos sempre sobra pra alguém! Hoje mesmo tive um ataque de fúria, durou mais ou menos uns 10 minutos descontada a raiva volto a ser normal! As pessoas não entendem ou melhor dizendo, não aceitam! Mesmo as que convivem conosco diariamente! Então não fique assim, o blog também serve para desabafos e esses momentos são de alívio pra nós! Também faço meus desabafos no meu blog, passe lá para dar uma olhadinha e verá que também tenho muitos problemas! Abraços!

Rafael Vargas disse...

DEUS ama você! E DEUS quer te alcançar no meio de toda a bagunça. Ele quer ser o teu socorro. DEUS sonhou uma vida linda para você. DEUS te conhece pelo teu nome. Ele consegue olhar no meio da multidão e te enxergar entre os homens. Pois ELE quer te fortalecer e te carregar no colo pelos lugares nde tu não consegue caminhar.

Procure uma Igreja evangélica SÉRIA, onde JESUS não seja vendido por dinheiro. DEUS ta estedendo a mão para alccançar a tua e não o teu envelope cm dinheiro. "Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo; o teu bordão e o teu cajado me consolam" Salmos 23:4

Qualquer coisa pode falar aqui no e-mail.
yhwhtsdikenu@gmail.com

Anônimo disse...

Lara,
Me senti sensibilizada com a sua mensagem. Gostaria de falar sobre o meu caso com você. Tenho 47 anos, com 20 tive minha 1. depressão fui medicada com antidepressivos e comecei a fazer terapia. Com 20 e poucos anos apesar de só ter tido ocorrências de depressão fui diagnosticada como bipolar e receitada a tomar lítio. Tomei por uns 2 anos mas também como você não aceitava o procedimento. Mudei de medico e durante mais ou menos 15 anos tive algumas fases de depressão no qual recorria ao meu medico e através de antidepressivos (algumas vezes fazendo terapia outras não) conseguia sair da mesma. Até que com 39 anos tive a minha 1. fase (e única) de mania. Perdi totalmente o meu chão, fiquei extremamente eufórica a ponto de ter que ser internada em uma clinica psiquiátrica por 3 semanas (posso te dizer que acho que foi uma das minhas piores experiências de vida). Assim como eu, meu psiquiatra, meus familiares, fomos pegos de surpresa. Foi ai que comecei (há 8 anos)a ser medicada com o seroquel, depakote e atualmente tomo um antidepressivo também (hoje já tomo uma dosagem bem menor do a que comecei a tomar há 8 anos, mas isso porque eu estou sempre acompanhada do meu medico). Ainda tenho algumas fases(poucas)de depressão mas mania nunca mais tive.
Gostaria de lhe dizer para não desanimar, te entendo muito e sei o que você esta sentindo. Mas você é muito nova e tenho certeza que junto com o seu medico vocês vão chegar em um bom tratamento. (posso te garantir com toda a certeza que você pode e vai ter uma vida totalmente normal, graças a Deus hj existem medicamentos para que isso aconteça)

Uma coisa que também me ajuda muito é a terapia. Hoje estou com uma psicóloga há 3 anos.

Espero ter colocado um pouco de "luz" na sua cabeça.

Um beijo carinhoso de alguém que já passou o que você esta sentindo e hoje esta bem.

Anônimo disse...

tenho 17 anos deis dos 8 ano comvivo com esse promenha agradeço a deus to hora ninguem tem probema ele e do tamanho que vc faz diga que mais e deus n~ remedio velho



Unknown disse...

Oi Lara!
Como todo mundo aqui tb tenho TAB. Fui diagnosticada há 3 anos, mas desde a infância tenho depressões esporádicas. Experiência:
Para melhorar é importante proceder da seguinte forma.

1) durante a crise
- procure seu psiquiatra, tome a medicação corretamente, informe ele da evolução dos remédios (se ajuda, se piora, efeitos colaterais). É importante que pensamentos suicidas sejam relatados de pronto ao médico. Seja insistente nisso. E se n funcionar ele fará alterações. Existem muitas opções no mercado, uma vai lhe servir.
- invista na psicoterapia. Procure desabafar tudo, pode até usar um diário.
- faça trabalhos manuais: pintura, artesanato, crochê, qualquer coisa serve.
- respeite seus limites.

2) fora da crise
- tome a medicação corretamente, nunca páre da sua cabeça porque você se sente melhor, conheço vários bipolares e todos que fizeram isso reincidiram numa crise.
- Durma certinho - o sono influência demais no humor. Certifique-se que vc dorme 8h por dia. Se tiver dificuldades, fale com seu psiquiatra.
- exercícios físicos: antidepressivos naturais e ajudam a combate o efeito colateral de aumento de peso de muitos medicamentos
- terapia e busca pelo auto-conhecimento. Essa busca é importante para descobrir os gatilhos de uma crise e tratá-la o mais rápido possível.

O transtorno do humor é uma doença crônica, mas controlável. Eu acredito que todo mundo tem dificuldades nessa vida. O TÁB é uma das nossas, faz parte da nossa lição de vida conviver com ele.

Trate-se pq a vdd é que na nossa doença acabamos tendo muito sofrimento inútil, infelizmente.

Boa sorte!! Medicação + terapia sempre!

Abraço!

Polar disse...

Oi, tudo bom? Encontrei o seu blog quando estava fazendo uma pesquisa para começar o meu.
Também sou bipolar, me trato há 7 anos e acho que vamos poder trocar várias informações úteis.
http://colabipolar.blogspot.com.br/
Beijos

Lara disse...

Agradeço a todos que comentaram pelo apoio. Ultimamente sinto que tenho melhorado muito, embora as crises depressivas e surtos ainda aconteçam algumas vezes e sejam, algumas vezes, bem intensos. Estou tentando driblar o TAB e viver minha vida normalmente, embora ainda seja bem complicado. Mas obrigada a todos pelo apoio, de verdade.

Anônimo disse...

Oi, Lara você teve muita sorte de ter sido diagnosticada aos 18 anos. Na sua idade eu tinha os mesmos sintomas, porém bem mais brandos. Fui diagnosticada com depressão aos 32 anos e tomei anti-depressivos durante muitos anos. Tive o que chamam de virada maniaca/hipomaniaca durante todos estes anos, porque não fui diagnosticada corretamente,isto me causou muitos problemas.

Anônimo disse...

Leia sobre minha experiência em http://www.bipolareal.blogspot.com.br/

alexandre rocha disse...

olá Lara, tenho 36 anos, fui diagnosticado bipolar há 6 anos atrás e posso te dizer q essa doença me prega peças até hoje, quando penso saber sobre tudo ou sobre todos os mecanismos da doença, a bipolaridade vem me mostra mais uma vez q não sei de nada...convivo c esta doença há 6 anos e ainda tenho surpresas...os remedios ajudam uns 40%..o restante fica atividade fisica e dieta..ja q o litio e quetiapina deixam a nossa tireoide preguiçosa..é só ler a bula p saber...então nós bipolares sofremos muito por conta disso...gostaria de ter alguma coisa boa p te dizer...mas não tenho. O conselho q eu te dou...ache alguma q vc gosta de fazer...estudar..trablhar...sei ´lá...algo q goste e ai use suas forças nisso q vc escolheu....p mim funcionou...sou professor de inglês e adoro meus alunos e eles são loucos comigo...fica a dica.

Claudio Azevedo disse...

Oi Lara. Meu nome é Claudio. fui diagnosticado aos 20 anos, hoje teno 24.
Encontrei um Clínica que salvou minha vida. Hoje levo uma vida quase que normal.

se quiser mais informações meu email é claudiohsales.azevedo@live.com

liandra disse...

Oi gente gostaria que vcs me ajudassem tenho um relacionamento de quase 2 anos e meu companheiro sofre muito ele diz que nao consegue ser feliz e que nada pode ajudar ele,as vezes fica agressivo do nada, tudo da raiva , tento fazer o possível para lidar com isso mas nao sei como! ele fala em suicídio tem ele diz que tem pensamentos doentios que se ele perder o controle e fazer o que a mente dele quer vai ser horrivel fico com muito medo, ele sempre diz que sente um aperto na cabeça que as vezes é taõ incomodo que sente vontade de partir rasgar a cabeça, ele ja freqüentava psicólogos e psiquiatras antes de me conhecer mas depois parou , so que ficou muito tempo sem ir diz que os psicólogos nao ajudam etc.. remédio é outro problema ele diz que nao quer ficar dependente a vida toda disso e parou de tomar dizendo que nao sentia nenhuma diferença também, ele tomava zargus e outro q nao lembro o nome ,conseguir fazer ele voltar a se tratar tem 2 dias que ele foi no psiquiatra e ta tomando cloridrato de paroxetima e para piorar ele tem um problema gravíssimo de apneia do sono no qual ele sempre fica irritado por nao poder dormir e descansar o quanto ele necessita ele tem 23 anos tem muita vida pela frente tirando toda essa parte negativa ele é uma pessoa boa sempre me ajuda quando preciso é carinhoso atencioso etc.. e gostaria de poder ajudar de alguma forma mas me sinto inútil se alguém tiver alguma dica para me dar ficarei muito agradecida !!!
meu emai l>
lizandra_reimao@hotmail.com

tatiane disse...

Oi, Lara, tenho 35 anos e descobri minha bipolaridade 4 meses depois que minha filha nasceu. Minha doença se manifesta igual a sua, tá tudo bem até que uma bomba explode e depois volta a ficar tudo bem nas nossas cabeças, mas não pra quem sofreu nossas agressões.
Também tenho dificuldade em aceitar que meu cérebro "deu defeito", nunca mais nada será igual e esses medicamentos vão me matar aos pouquinhos. Fiz tratatamento com lítio por vários meses, os efeitos colaterais eram horríveis e minha psiquiatra trocou por depakote e quetiapina.
Não é fácil, já pensei muito em suicídio, penso na minha filha que não merece uma mãe como eu.
Não há muita coisa boa a dizer, apenas viva um dia de cada vez, alguns serão ótimos, outros horríveis, num dia as pessoas nos entendem, no outro chamam de chilique e a vida segue.
Força pra você!

Anônimo disse...

Prezada colega, meu nome é Isabel você já teve filhos tomando esses remédios para transtorno bipolar? Estou numa fase complicada,,quero engravidar mas parece que fica difícil tirar os medicamentos

CLAUDIA disse...

OI LARA,PARECE QUE SOMOS DA MESMA TRIBO. É VERDADE,NINGUÉM ENTENDE BEM UM BIPOLAR A NÃO SER QUE SEJA UM TAMBÉM. TENHO 38 ANOS E FUI DIAGNOSTICADA AOS 33.SEMPRE FUI DIFERENTE MAS SEMPRE CONSIDEREI ALGO NORMAL E QUANDO VEIO A PALAVRA BIPOLAR EU PERDI MEU RUMO. É COMO QUE, TUDO QUE UM DIA FUI ATÉ OS 33 FOSSE UMA ILUSÃO. DESDE ENTÃO EU VIVO ME PROCURANDO,NÃO CONSIGO SER A MESMA DE ANTES E NEM ME LIVRAR DE QUEM SOU AGORA. EU DETESTO O FATO DE TER QUE TOMAR REMÉDIOS E COMO VOCÊ, TER QUE ME ABRIR COM PSIQUIATRAS OU PSICÓLOGOS. NO MOMENTO ME ENCONTRO EM CRISE QUE JÁ DURA MAIS DE 3 MESES INTERRUPTOS. SOU GRAU 1,O MAIS FORTE E MINHAS EXPLOSÕES SÃO TÃO INTENSAS QUANTO O ARREPENDIMENTO QUE VEM DEPOIS DE TÊ-LAS.SINTO VONTADE DE MORRER DESDE OS 4 ANOS E TAMBÉM JÁ TENTEI SUICÍDIO. VEJO COISAS E ESCUTO O QUE NÃO QUERO. NÃO TENHO VONTADE DE IR A CANTO ALGUM E MAL DOU CONTA DE FAZER ALGUMA DAS VÁRIAS TAREFAS DOMÉSTICAS. TENHO DORES CRONICAS E SEMPRE DOR DE CABEÇA. A NOITE PRA MIM É UMA TORTURA POIS ELA ANTECEDE MAIS UM DIA SEM ESPERANÇA. UM DIA DESTES EU ME MUTILEI,FIZ VÁRIOS CORTES PEQUENOS ONDE SAÍA UM POUCO DE SANGUE EM TODA PARTE INFERIOR DA PALMA DE UMA DE MINHAS MÃOS. EU SENTI PRAZER EM SENTIR DOR POIS NA MINHA MENTE EU MERECIA AQUELA DOR. NÃO SE PASSOU 2 DIAS E A VONTADE VEIO NOVAMENTE COM TODA FORÇA.FUI PARA O BANHEIRO E FIZ OS MESMOS CORTES PERTO DO PULSO,ENTÃO PENSEI: _COMO CONSEGUIREI UM EMPREGO SE FICAR CICATRIZ? VERÃO E SABERÃO QUE SOU MENTALMENTE PERTURBADA PARA TAL ATO. ACONTECE QUE TINHA ESTE DESEJO LATENTE DESDE UMA CRISE EMOCIONAL EM 2008 E NESTA ÉPOCA EU NÃO SABIA QUE ERA BIPOLAR,TINHA CRISE DE CHORO POR NADA, AS VEZES TÃO EUFÓRICA QUE ME CHAMAVAM DE DOIDINHA E SUPER AGRESSIVA NAS PALAVRAS. TINHA FAMA DE: BOA AMIGA,INTELIGENTE,CRIATIVA,DE SABER OUVIR,DAR CONSELHOS,HUMANA,ENGRAÇADA,FORA DO COMUM. É ISSO QUE SOMOS LARA! FORA DO COMUM! SÓ AINDA NÃO APRENDEMOS A LIDAR COM ISSO,PRINCIPALMENTE COM ESTE RÓTULO QUE SÓ NÓS COMPREENDEMOS SENTINDO MAS NÃO CONSEGUIMOS DECIFRAR.SOU 20 ANOS MAIS VELHA QUE VOCÊ E ME SINTO TÃO PERDIDA QUANTO UMA CRIANÇA. ESTAMOS PERDIDOS E PRECISAMOS NOS ENCONTRAR! NÃO É MAIS FÁCIL SE ENCONTRAR EM UM SEMELHANTE? PERCEBER QUE POSSUEM OS MESMOS MEDOS MAS TAMBÉM AS MESMAS ESPERANÇAS? LARA,O MEU NOME É CLAUDIA (CLAUDIACORREACAU NO FACEBOOK) SOU CASADA,MÃE DE UM GAROTO DE 14 ANOS COM UMA DIFICULDADE NUNCA ATÉ HOJE ENTENDIDA,MINHA MÃE É BIPOLAR MAS NÃO ACEITA,MEU IRMÃO É BIPOLAR E NÃO CONTINUOU SEU TRATAMENTO E PROVAVELMENTE DEVO TER MAIS PARENTES BIPOLARES. POR INCRÍVEL QUE PAREÇA GOSTO DA ÁREA INCLUSIVA (ONDE ABRANGE TODAS AS NECESSIDADES ESPECIAIS),TRABALHEI NESTA ÁREA,SOU PROFESSORA DESEMPREGADA,INTÉRPRETE DE LIBRAS E INCAPAZ,DE AJUDAR A MIM MESMO! LARA,QUER ME AJUDAR? EU FAREI TUDO PRA AJUDAR TAMBÉM A VOCÊ!

Anônimo disse...

Gostei muito de saber que existem pessoas Bipolares como eu ...
Quando li em um folheto que existiam apenas 2% da popoulaçao brasileira...achei que era uma coisa rara de outro mundo....
Lara nao sei tb como lidar com este problema que surgiu nas nossas vidas ....
A pouco tempo sai da minha 2ª crise ainda tou me recuperando ...
tentando entender como vou continuar...
A verdade é que temos que continuar..ter esperanças...e fé em Deus é tudo que nos resta...Ontem pensei muito em tudo...achei ate que ia morrer as vezes a dor é maior que a nossa força :(
E hj percebo que tou viva que so foram momentos ..pensamentos...
Nao sei pq ainda estou viva...mas se estou é pq DEUS tem algum proposito...Que todos que leram essa mensagem possam ganhar força do alto pois de la é que vem o nosso socorro...
Se somos diferentes que façamos a diferença...
Dois polos em uma pessoa só... E que o EQUILIBRIO permaneça #sempre
Desejo tudo de bom pra nos bipolares...mais respeito e amor das outras pessoas...
Conversando com meu medico perguntei se ele tinha outros pacientes bipolares ...ele respondeu que tinha varios...
Sei que existe um grupo de apoio chamado ABRATA mas é em sp..
Seria muito bom assim como tem os blogs ...
Criarmos um grupo virtual para ajuda...
Um ajudando o outro ia ser de muita importancia...
UNIDOS por uma causa maior!!!
Acredito que nada é por acaso ...tudo É #PERMISSAO DE DEUS...
#FicaAdica estarei esperando alguem que tenha influencia e que conheça mais pessoas!!!
Deus nos abençoe ...
FORÇA! UNIDOS VENCEREMOS!
Ser bipolar é viver alegre mesmo triste e viver triste mesmo alegre..
:( = :D >>> :D = :( .....
Que possamos alcançar ...
A plena felicidade..
:( + ;D = J + :D
PessoaBIPOLAR =#TRANSFORMADA= Jesus + #SerFelizComOrgulhoDquemSOU *-*

Aninha disse...

Olá, vou tentar explicar melhor minha situação futuramente. Mas, o grande problema é que sempre fui tratada com um diagnóstico de depressão recorrente, depois de síndrome do pânico. E só no período pós parto (meu bebê está com quase 7 meses), que tudo explodiu... Estou com 2 psiquiatras, uma psicóloga, e acabando com minha vida, meu casamento...
Ninguém consegue me medicar. Só pioro.
Vivo a apatia, a depressão, a fúria, o desespero e vergonha todos os dias, nessa sequência, cerca de 3x ao dia.
Vivi a mais linda história de amor, tive um emprego ótimo, meu sonho, que era meu filho, e agora não quero mais nada disso. Só me livrar dessa vida.
Alguém conhece estimulação eletromagnética transcraniana?????
Obrigada...

MINHA BIPOLARIDADE disse...

Fui diagnosticada aos trinta anos...até então nenhum psiquiatra havia me dito ao certo o que eu tinha. Me identifiquei muito com o seu relato.Gostaria de saber de ti qual foi o ponto que gerou tudo isso. No meu blog estou postando as minhas consultas com a psicóloga e desabafando sobre pontos da minha infância que geraram essa situação.

http://minhabipolaridade2015.blogspot.com.br/

Alicia Vieira disse...

Ola, tenho 18 anos, me identifiquei com as historias de vcs e venho escrever sobre aminha e compartilhar com vcs. tenho bipolaridade desde os meus 14 anos. Tudo comecou com surtos, ataques epileticos e convulsões. Desde entao sofro com trocas de humores repentinos, em 2013 fui internada como uma doenca no cerebro, mas nada constava nos exames. Fiquei internada inconsciente por 3 meses, e mesmo meus medicos nao coseguiam me segurar, os sustos que eu tinha eram enormes, tinha uma forca batia chingava quem estava do meu lado nao reconhecia ninguem. Fui levada a forca para uma clinica psiquiatra sem autorizacao dos meus pais e de meu medico particular. Meus pais poderiam ter processado o hospital, mas enfim. Conseguiram me tirar de la so com uma carta de que estavam ciente do meu caso e que podia acontecer algo. Sai daquela clinica magra,emagreci 15kg irreconhecivel, fraca, toda machucada sem condicões de andar e falar, nao dava me conta nem do meu corpo. Voltei para o hospital e la fiquei mais algumas semanas. Sai do hospital com uma autorizacao tbm fikei tomando remedios em casa. Foi passando os dias e comecei a melhorar. Comecei a ir na fonoaudiologa e fazer fisioterapia. Fikei tomando remdio controlado por 2 anos. Ate que fiz 18 anos e perdi meus planos medicos. Parei só de tomar remedio por conta do meu medico. Fiz aniversario em maio, dali comecei a ficar doente novamente. Fikei internada dois meses. Estava inconsciente, tentava suicidio, nao reconhecia meus familiares e nem amigos. Emagrecia 15kg novamente.Foram sintomas iguais da vez passada. Tomo remedio cotrolados ate hj, e infelizmente nao sei quando vou sair dessa e se algum dia vou parar de viver por remedios. Minha angustia é q nunca foi diagnosticado antes meu transtorno bipolar. E hoje sofro disso, na verdade sofria disso desde quando entrei na adolescencia, mas ninguem dava bola. Achavam que era normal ou ate mesmo coisa de adolescente crescendo, ate que quase morri numa cama de hospital. Hoje minha cabeca é diferente tento esfriar minha cabeca quanndo com outras coisas pra nao mudar humor e fica ainda pior. Tambem fico feliz de ter pessoas como eu nesse mundo. Tenho Deus no coracao pessoas que amo e me amam do meu lado. Pq quando estamos numa situacao dificil sao poucos que permnecem do nosso lado. Comecei a fazer faculdade de psicologia e la falava de transtorno bipolar, me identifiquei e aprendi com varias coisas, mas infelizmente tive que desistir do meu sonho de ser uma Psicologa devido aos meus transtornos que me causou tudo isso.
Hoje so agradeco a Deus por eu estar bem. Um beijo a todos que sofrem com transtorno bipolar e sao felizes! Ja adoro vcs :)
Meu imail: alicia123.vieira@gmail.com