Dicas para o Familiar lidar com paciente em crise maníaca ou psicótico

              Filme Uma Mente Brilhante, momento de um episódio psicótico.



Antes de mais nada tem que ficar claro que só podemos ajudar quem quer ser ajudado.
Se o paciente está em crise e não aceita o tratamento então a família tem que intervir.

No caso de surto ou crise maníaca a solução é internação.
A pessoa sozinha sair do surto é muito difícil. E o problema é que os episódios psicóticos podem evoluir, pois a doença quando não é tratada ela é progressiva. E pode gerar sequelas.
Sem contar o risco de vida que ele pode passar ou, sem querer, fazer outras pessoas passarem. Pois não sabemos que tipo de alucinações a pessoa pode ter.

Seguem as dicas:



1º Opção: Internação domiciliar 

Ache um amigo ou alguém que ele confie muito. Aquela pessoa que ele mais admira e respeita.
Peça para essa pessoa conversar com ele para ele aceitar fazer o tratamento, aceitar ir ao médico e tomar a medicação, ir na terapia. E levar o tratamento a sério.
Para isso é bom quem em casa fique sempre alguém com o paciente para ele não ficar só e principalmente alguém responsável pela medicação para dá nos horários certinhos.


2º Opção: internação numa clínica com o consentimento do Paciente

Se ele não aceitar a internação domiciliar! Ou tiver muito agitado e não tiver condições de ficar em casa, converse com ele para ir para uma clínica que lá na clínica vão cuidar bem dele!
Na clínica não apenas dão os remédios nos horários certinho, como tem várias atividades terapêutica e muitas têm atividades físicas e tem lazer também! Pode ser uma clínica tipo uma chácara! Que tem contato com natureza e geralmente essas os ambientes são mais humanizados e adequados para ele descansar a mente.
É importante pesquisar bem a clínica e buscar referências de pessoas que já ficaram lá. Não pesquisar só em sites mais conversar com pacientes e familiares para buscar as melhores clinicas que tratam melhor o paciente.

Indo para a clínica é recomendável a família ir sempre visitar, para a família acompanhar como está sendo o tratamento e como o paciente está sendo tratado.

3º  Opção: internação compulsória!

Mesmo contra a vontade do paciente!
Se ele não aceita nada e continuar a se negar a se tratar! Infelizmente a única opção que resta!
E melhora tratar contra a vontade dele! E no começo, ele vai ficar com raiva de vcs! Mas, é melhor do que deixar a doença evoluir!
Como eu disse a psicose pode se agravar! E pode gerar sequelas para o paciente, sem contar os riscos que ele corre andando psicótico pelas ruas!
Para o bem dele! Vcs devem intervir!
No futuro ele vai te agradecer!

Abraços e boa sorte!



Acompanhe no Facebook  e no Instagram e Inscreva-se no canal Viviane Vaz Coach no Youtube.  Mais Informações acessem o site coachesdesuperacao.com 

4 comentários:

Anônimo disse...

Vc tem whats app? Queria conversar com vc sobre o assunto... Ou e-mail até...
Parabéns pelo blog
Bjs
Ana

Mente inquieta disse...

auriavaz@gmail.com
Pode mandar que respondo amanhã! Bjs

Carolzita disse...

Oi Vivi, tudo bem?
Primeiro, parabéns pelo blog! Mas eu gostaria de saber se pode me ajudar com uma dúvida: o paciente pode se conter durante um surto, ou seja, ele pode prever que vai surtar e está em tratamento, então certamente a mente está mais atenuada e por medo de se expor ou algo assim, ele contém as explosões?

Mente inquieta disse...

Carolzita,

Com o tempo o paciente passa a se conhecer melhor e com isso identifica sinais que está vindo uma crise.
O paciente pode perceber que está entrando em surto e pedir ajuda pro médico. Se essa percepção for bem no início dá tempo de conter a crise. Já houve casos de pacientes que conseguiu reverter.
Abraços