Tratamento com êxito!

                                Tenha atitude e Viva melhor!



Para ter o tratamento com êxito, primeiramente tem que aceitar o tratamento, reconhecer que precisa dele e fazê-lo corretamente para ficar bem.
O Tratamento é uma série de cuidados. Não é apenas medicamentoso.
A medicação é essencial, deve ser encarada como uma aliada, fundamental na recuperação. Mas, ela representa apenas 50% do tratamento, os outros 50% são uma serie de fatores: psicoterapia, o apoio afetivo (familiar, amigos),  hábitos saudáveis, levar uma vida menos estressada. Vamos discriminar cada um deles abaixo:

*Psicoterapia: uma boa terapia quando tem interação do psicólogo e paciente, promove a consciência da situação, dá apoio, fica como uma das bases do tratamento e é também como uma bússola ao paciente. Ela pode ser feita individual e em grupo. Mas, mesmo que faça parte de algum grupo e recomendável o acompanhamento individual.

*Apoio afetivo: É muito importante ter uma rede social de apoio. Geralmente o apoio vem da família. Mas, também tem apoio dos amigos, cônjuge. O importante é ter alguém que se possa confiar para desabafar.
A solidão já foi comprovada como uma das maiores causadoras da depressão. Não é aconselhável que o paciente se isole, pois o apoio afetivo é que dá base e serve como Ancôra para dar força para continuar.

*Hábitos saudáveis: Ter hábitos saudáveis significa uma serie de cuidados:
·Beber água. É recomendável beber de 2 a 3 Lts de água por dia.
·Ter uma alimentação saudável: não é só comer comida saudável balanceada, é se alimentar corretamente nos horários. Nem comer muito e nem ficar muito tempo sem comer. A falta de apetite ou excesso de apetite pode significar uma crise eufórica ou depressiva;
·Não beber álcool, nem usar drogas;
· Fazer exercícios físicos: o exercício físico é muito importante para o corpo físico e para a mente também. Melhora a disposição, o humor a ansiedade, a depressão e alivia o estresse.
· Ter um sono regular: O repouso é fundamental para saúde. O sono não pode ser desrregular, por mais que saia deve se evitar ficar dormindo muito tarde. Além da irritabilidade que aumenta pela falta de horas de sono, a falta de sono pode levar a insônia, e, tendo problema de insônia a probabilidade de entrar em crise aumenta. O sono é ótimo para regular o humor e diminuir o estresse, uma boa noite de sono restaura as energias. É recomendável  7 a 9 horas de sono/dia. A falta de sono pode indicar crise de euforia e o excesso de sono, não querer levantar da cama pode indicar depressão.
· Luz solar. Ter contato com a luz solar trás vários benefícios:
 - Produção de vitamina D.
            - Aumenta a produção de serotonina, melhora o humor.
            - Melhora o desempenho mental.
            - Diminui o cansaço físico e mental.
            - Alivia as dores nas articulações.
            - Aumenta os níveis de energia.
            - Melhora o sono à noite.
      ·  Contato com a Natureza: A natureza poder ser (parques, jardins, flores, rio, cachoeira, mar, chácaras, fazendas). O contato com a natureza, com o verde traz tranquilidade para o homem, o acalma. Não apenas a qualidade do ar, mas do visual, da paisagem, do silencio, pois é um ambiente com menos ruído do que o ambiente urbano. As plantas em si tem energia e passa isso pra gente. Sem contar que num ambiente de natureza você encontra paz, você consegue tranquilizar a mente. Há vários estudos que relatam os benefícios de ter contato com a natureza para saúde mental.

Além de todos os cuidados que você deve ter você deve sempre que possível escolher uma vida menos estressante. Pois, para ter uma qualidade de vida você precisa conciliar sua vida, os seus afazeres com os cuidados que você tem que ter com você mesmo. Ou seja, você precisa de tempo para cuidar de você.


Acompanhe no Facebook  e no Instagram e Inscreva-se no canal Viviane Vaz Coach no Youtube.  Mais Informações acessem o site coachesdesuperacao.com 

7 comentários:

Anônimo disse...

Boa tarde Lara, tenho 36 anos e fui diagnosticado a 6 anos, o meu problema está mais na euforia, pois quando desencadeei minhas crises prejudiquei muito meus relacionamentos, agora minha familia é unida e minha mãe também tem e é um caso mais grave, numa das crises achou que era jesus e saiu andando, fomos encontrá-la uns 4 dias depois em outra cidade num hospital psciquiátrico. Nos consultamos com a mesma médica que é muito competente para que não tenhamos recaídas. Minha mãe está bem com algumas variações, entretanto ela tem meu pai que está sempre ao seu lado. Agora eu me isolei do mundo, só fico dentro do meu quarto numa situação que eu chamo de depreção leve. A questão que quero abordar com vc é a seguinte, tomo 3mg de risperidona a noite e 300mg de trileptal um a noite um de manhâ. Gostaria de saber qual medicamento você está tomando para poder dialogar com minha médica. Quero pelo menos conseguir trabalhar, porque uma coisa que me atormenta e as vezes me faz ter pensamentos suicidas e pensar que não vou ter mais meus pais e ai como eu vou me virar. Agradeço por ler essas palavras, desejo a você melhoras sempre, um abraço, a propósito meu nome é Marcio.

Anônimo disse...

Ótimo post. Estou estabilizada há uns 15 dias, após um fase depressiva de 2 meses. Tenho fé que dessa vez a estabilidade vai durar por um bom tempo. Tenho feito tudo o que descreve o post, exercicios 3x na semana, psicoterapia, cuidados com o sono e alimentação, muita água, cortei café, cocacola, energéticos, alcool, chá preto, chimarrão e chocolate em excesso. Faço reike e tomo florais. O estresse do trabalho já não tenho pois estou afastada no INSS. Fiz dois concursos publicos, e consegui uma ótima colocação em um deles e espero o resultado do outro. Tenho muito apoio da família, principalmente dos meus irmaos e cunhadas. Reduzi a quantidade de amizades, mas hoje convivo com poucos e bons amigos que entendem minha situação e me dão força. E principalmente não me olham com pena e não tem preconceito. Posso garantir que na prática todos estes cuidados que post coloca são muito importantes e trazem resultados a longo prazo. Continuo com a medicação, mas hoje sei que é apenas parte do tratamento. Um grande abraço a todos, que consigam a tão sonhada estabilidade.

Leandro disse...

9 anos de diagnóstico e já posso afirmar que medicação é uma lorota das mais descabidas do mundo.
O longo prazo esse tempo todo acompanhando quem usa as drogas me diz que não compensa

Marlom disse...

Concordo com vc Leandro, a medicação mascara a vida. Se você esta no pior momento da sua vida e resolve que não quer se incomodar com isso, é só tomar medicamentos e mascarar a sua situação. Esses lixos psiquiátricos não são melhores que nenhuma outra droga, alguns são até piores, além de zumbificar mais a pessoa, ainda traz um monte de efeitos colaterais, alguns causam dependência, não vale a pena mesmo.

italo mendes disse...

Mas como tratar sem medicamentos ???? Pq estou suspeitando de estar com TAB

Mente inquieta disse...

Itálo, não tem como tratar sem medicação. Você deve procurar um psiquiatra para fazer um acompanhamento e descobrir o seu diagnostico.
As outras ferramentas ajudam no tratamento, mas sem a medicação não tem como tratar.
abraços

Anônimo disse...

Olá, gostei do post. Tenho Transtorno Esquizoafetivo e tomo Quetiapina e Risperidona. Sem a prática de atividades físicas e equilíbrio na alimentação estes remédios podem causar ganho de peso, o que é terrível para a auto-estima da gente. Hoje estou 8 quilos acima do meu peso e lutando para estabilizar ou até reverter este quadro. Criei um blog para registrar tudo o que tenho feito. É: www.emagrecendocomquetiapina.blogspot.com.br Espero também poder incentivar pessoas que estão na mesma situação que eu a praticarem exercícios e quem sabe fazer algumas amizades. Abraços,
S.