Q.I.(coeficiente Intelectual) X Q.E.(Coeficiente Emocional)

Os bipolares são conhecidos por serem muito inteligentes, inteligencia intelectual. Mas, no mundo atual o que conta mais não é o QI e sim o QE, que é a inteligência emocional.

“Inteligência emocional é um conceito em Psicologia que descreve a capacidade de reconhecer os próprios sentimentos e os dos outros, assim como a capacidade de lidar com eles.”

 Num mundo em constantes transformações, que nos desafiam e exigem atitudes cada vez mais rápidas e coerentes, nossa forma de enxergar e lidar com nossos sentimentos e muitas vezes aceitar as tão comentadas “MUDANÇAS” dessas que poderão ir contra algumas “verdades” aprendidas e aceitas como tal, vindas de nossos antepassados, pais, avós, etc, fato que muitas vezes nos gera um certo grau de desconforto.

A adaptação as circunstancias, as mudanças, exigem uma certo grau de compreensão, de inteligência emocional.

Por muitas gerações, as pessoas sempre tentaram estabelecer comparações , por sinal indevidas, entre os QI das pessoas, o que distorceu e levou muitos à pensarem que o sucesso na vida estava totalmente atrelado à isso.
Porém, com o passar do tempo, alguns pesquisadores aprofundando os conhecimentos sobre a “excelência” humana, constataram que pessoas com QI Alto, não necessariamente, eram bem sucedidas no trabalho, enquanto que outras com QI Moderado se saíam extremamente bem; ou seja, o que importava era um tipo inteiramente diferente de competência.

Com isso, viu se que os conceitos tradicionais de habilitação acadêmica, notas escolares e credenciais avançadas simplesmente não eram capazes de predizer o desempenho profissional de ninguém e nem mesmo se uma pessoa iria ou não vencer na vida.

Os conhecimentos técnicos especializados são e sempre serão fundamentais, sendo o recurso que nos possibilita realizar um determinado trabalho, porém o desenvolvimento de habilidades emocionais é o que dará sustentabilidade dessas relações de trabalho ao longo do tempo.

Já é hora de pararmos para pensar: Quanto tempo de nossas vidas estamos dedicando ao nosso desenvolvimento emocional ? O que estamos fazendo com nossas emoções e com as emoções daqueles que estão à nossa volta ? Quanto é que minhas emoções afetam meu ambiente de trabalho ?. Quanto é que minha emoções afetam o ambiente em que estou e minhas relações com as pessoas?

Por fim, uma grande lição podemos tirar quando pararmos para essa reflexão: Competência Emocional é algo que podemos desenvolver e mais, podemos ajudar outros nesse desenvolvimento. Cabe agora iniciarmos esse movimento.
Pense nisso!


Acompanhe no Facebook  e no Instagram e Inscreva-se no canal Viviane Vaz Coach no Youtube.  Mais Informações acessem o site coachesdesuperacao.com 


2 comentários:

@a_bipolar disse...

gostei do texto, só não gostei do tanto que ele está me fazendo pensar em relação a tudo isso... hahaha...

Miriã Lira disse...

Amei o texto!!!! bem embasado!!!
Parabéns!